quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Garoto de 13 anos fatura R$ 225 mil vendendo rodas de patinete

Nicholas Pinto transformou necessidade em negócio: como as rodas de seu brinquedo sempre quebravam, ele criou modelos mais resistentes e montou a LB Scoots


O investimento inicial de Nicholas Pinto foi de R$ 4,5 mil (Foto: Divulgação)
O norte-americano Nicholas Pinto, de 13 anos, é uma daquelas pessoas que mostra que nunca é cedo demais para empreender. O adolescente, que sempre adorou andar de patinete, transformou uma necessidade em negócio: frustrado pelas rodas de seu brinquedo sempre quebrarem, ele resolveu criar modelos mais resistentes de roda. A ideia se transformou na LB Scoots, empresa que faturou US$ 100 mil (R$ 225 mil) em seu primeiro ano de existência.
Para começar o negócio, Pinto criou seu próprio design para as rodinhas. Depois, precisou de uma ajudinha de seus pais, que lhe emprestaram US$ 2 mil (R$ 4,5 mil). Apesar de morar em Cranford, no estado de Nova Jersey, o adolescente mandou seu projeto para uma fabricante de rodas localizada no outro lado do país, na Califórnia. Foi essa empresa que criou o primeiro lote de produtos da LB Scoots.
As rodas caíram no gosto dos moradores de Cranford. Em seu primeiro ano de existência, a LB Scoots já ganhou US$ 100 mil (R$ 225 mil). As rodinhas custam US$ 20 (R$ 45) e podem ser compradas no site criado por Pinto para a empresa. Além da presença na internet, a empresa está fazendo propaganda em parques da cidade.
Para o adolescente, o que fez a LB Scoots fazer sucesso foi criar produtos de qualidade. "Sinto que as outras empresas só querem ganhar dinheiro e não estão focadas na qualidade. Quero ajudar as crianças a terem rodas que durem muito e que tenham um preço acessível", disse Pinto ao jornal local Cranford Patch.
FONTE: http://revistapegn.globo.com/Banco-de-ideias/Varejo/noticia/2013/09/garoto-de-13-anos-fatura-r-225-mil-vendendo-rodas-de-patinete.html

terça-feira, 16 de abril de 2013

Leitores de DVD podem ser utilizados para diagnosticar HIV


Por  em 15.04.2013 as 16:00

Fato: você quer assistir um vídeo. Cenário: você faz o download desse vídeo no computador e, se quiser assisti-lo em outro lugar, passa o arquivo para um pendrive.
Daqui a alguns anos, é provável que as crianças sequer saibam o que é um leitor de DVD. Ou, preferencialmente, elas vão conhecer a tecnologia de uma forma completamente diferente da nossa geração.

Isso porque uma equipe de pesquisadores liderada por Aman Russom, do Instituto Real de Tecnologia em Estocolmo (Suécia), pode ter encontrado uma nova função para os leitores de DVD: uma técnica eficaz e rápida de testar HIV e fazer outras análises. Os cientistas converteram um DVD comercial em um microscópio de varredura a laser, que pode analisar sangue e fazer imagens celulares com um micrômetro de resolução.
A descoberta cria a possibilidade de uma ferramenta barata e simples de usar, que pode ter benefícios de longo alcance na área da saúde, especialmente nos países em desenvolvimento.
“Com um leitor de DVD comum, criamos uma ferramenta barata de análise de DNA, RNA, proteínas e até mesmo células”, diz Russom.

Lab-on-DVD: vantagens e vantagens

Até agora, o chamado “Lab-on-DVD” tem se mostrado uma tecnologia incrível que só tem potenciais benefícios.
Com ele, é possível realizar um teste de HIV em apenas alguns minutos. Quando o HIV infecta uma pessoa, a maior parte das células infectadas são Cd4+. O vírus torna-se parte dessas células que, em vez de combater a infecção, cada vez mais produzem cópias do HIV. Em um experimento, os pesquisadores coletaram células do tipo Cd4+ no sangue de pacientes e as visualizaram perfeitamente usando a nova tecnologia.
Hoje em dia, a contagem dessas células usando citometria de fluxo é padrão em testes para detectar HIV, mas a prática tem sido limitada nos países em desenvolvimento por causa de seu custo.
O Lab-on-DVD representa uma alternativa para citometria de fluxo. Enquanto esta última pode custar mais de US$ 30.000 (cerca de R$ 58.800) excluindo sua manutenção, a nova tecnologia, se produzida em massa, poderia ser disponibilizada por apenas US$ 200 (R$ 392).
Além disso, ao contrário dos instrumentos volumosos e tecnicamente complexos usados na citometria, o Lab-on-DVD é portátil e exige menos treinamento para ser operado.
“O baixo custo da tecnologia torna-a adequada como um instrumento de diagnóstico na prática clínica”, afirma Russom. “E porque oferece uma análise extremamente rápida, o paciente não precisa ir para casa e esperar por uma resposta. Ele pode recebê-la na primeira visita a um médico”.

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Como uma impressora 3D devolveu o rosto a este homem



Era a noite de natal de 2008, e o britânico Eric Moger, então com 56 anos, acertou em cheio ao escolher a data para pedir em casamento sua noiva, Karen Hunger.


Menos de um ano depois, no entanto, médicos descobriram algo assombroso: havia um tumor gigantesco, do tamanho de uma bola de tênis, escondido sob a pele da bochecha esquerda de Eric.


Para ter a vida salva, o homem, que trabalhava como gerente de um restaurante, se submeteu a uma cirurgia. A operação custou seu olho esquerdo, seu osso zigomático (ou malar) e boa parte da mandíbula. Ele foi deixado com um buraco enorme no rosto. Deprimido, Eric adiou os planos de casamento. Acabou indo parar, ao lado de Karen, em um programa de TV chamado “Channel 4’s Embarassing Bodies” (literalmente, “corpos vergonhosos do canal 4″), que deu visibilidade a seu drama.


Uma equipe de cientistas lideradas por um dentista, Andrew Dawood, passou a trabalhar para salvar o rosto de Eric. Com auxílio de um software avançado e uma combinação de técnicas cirúrgicas, ele recebeu uma prótese de precisão e praticidade impressionantes. Com a autoestima recuperada, Eric retomou o projeto de se casar. Karen, maravilhada, ainda não consegue acreditar como o rosto do futuro marido ficou tão bom assim.

Como reconstruir um rosto

A volta do rosto de Eric é uma conquista muito mais do que estética. A cratera que surgiu no lado esquerdo do rosto o impedia de comer e beber, já que parte da mandíbula foi retirada. Desde a cirurgia, todas as refeições do britânico precisavam ser inseridas por um tubo diretamente no estômago. Como se não bastasse, ele não conseguia falar claramente. Para conseguir pronunciar qualquer coisa, era preciso segurar a boca com a mão.
Por essa razão, a equipe de Dawood teve que se preocupar com dois problemas ao mesmo tempo. O primeiro era reconstituir o rosto de Eric no formato exato e transformá-lo em uma máscara de silicone. Esta tarefa foi cumprida graças a um sofisticado programa de computador, que projetou, camada por camada, sua nova “pele” facial.
Ao mesmo tempo, era necessário recuperar a boca de Eric. A prótese desenvolvida por Dawood tem uma estrutura em titânio que fica presa no lado direito do rosto. Dessa forma, ele consegue ter uma mandíbula totalmente controlável. E, sendo a prótese removível, Eric não precisa usá-la para dormir.

A nova vida de Eric

O ato de falar, que tinha se tornado tão complicado, não representa mais nenhum problema. E Eric, emocionado, degustou uma tigela de cereal com leite quente assim que instalou o novo rosto. Foi sua primeira refeição feita pela boca em mais de quatro anos.


E o doutor Dawood, visionário, já planeja os próximos passos. Ele pretende instalar dentes na mandíbula artificial de Eric, para aumentar a capacidade de mastigação. E nem durante o verão o homem terá que se preocupar: quando tomar um sol e a pele do lado direito se bronzear, ele vai ganhar uma prótese em uma tonalidade mais escurinha. Falta de vontade de ir à praia, pelo jeito, também não será mais um problema. [Daily Mail / Sydney Morning Herald / COS Surgery]





Fonte: http://hypescience.com/como-uma-impressora-3d-devolveu-o-rosto-a-este-homem/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+feedburner%2Fxgpv+%28HypeScience%29

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Cientistas criam componente de computador usando DNA


Por  em 2.04.2013

Mesmo o mais complexo dos computadores funciona com base em componentes eletrônicos microscópicos chamados “transistores”, normalmente feitos de silício e outros materiais inorgânicos. Recentemente, porém, cientistas conseguiram produzir transistores a partir de um material biológico: DNA.

De modo similar aos transistores convencionais, os biológicos (nomeados “transcritores”) permitem operações lógicas do tipo “se a condição X for cumprida, deverá ocorrer Y”, que é uma das três funções básicas de um computador – junto com o armazenamento e a transmissão de informações. E, diferentemente de seus equivalentes inorgânicos, que lidam com impulsos elétricos, os transcritores controlam o fluxo de enzimas ao longo de sua cadeia de DNA – ao deixar passar determinados impulsos e impedir outros, eles permitem a criação de operações altamente complexas.
Além de controlar o fluxo de elétrons/enzimas, os transistores/transcritores amplificam os sinais recebidos (no caso dos componentes orgânicos, alterando a produção de enzimas na célula em que se localiza), para que eles atravessem os circuitos.

FONTE: http://hypescience.com/cientistas-criam-componente-de-computador-usando-dna/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+feedburner%2Fxgpv+%28HypeScience%29

Computador feito de músculos funciona como uma máquina de Turing

Por  em 2.04.2013 

Em 1936, o jovem matemático britânico Alan Turing (http://cncaires.blogspot.com.br/2012/02/as-maiores-criacoes-do-pai-da.html) enunciou uma teoria que seria o embrião da ciência da computação: a Máquina de Turing. 



Tratava-se do primeiro mecanismo de resolução de problemas com base em algoritmos binários. O “computador” que Turing idealizou jamais chegou realmente a ser construído. Mas dois cientistas neozelandeses apresentaram, na semana passada, uma máquina movida a músculos artificiais que usa o mesmo princípio. No futuro, estes mecanismos podem dar grande impulso ao desenvolvimento das próteses.
Este novo computador, que ocupa um metro cúbico de espaço, foi criado por Benjamin O’Brien e Iain Alexander Anderson, da Universidade de Auckland (Nova Zelândia). O que eles desenvolveram foi uma analogia ao corpo humano; músculos artificiais que “pensam” por si mesmos.
Nossos músculos são dotados de certo “raciocínio próprio”, o que os faz reagir e movimentar-se sem que o cérebro precise dar uma ordem expressa. São os chamados reflexos. Até hoje, a ciência não conseguiu criar nenhum robô com reflexos, já que todos os movimentos partem sempre de um controle central. Este é o grande pioneirismo do novo computador.

FONTE:http://hypescience.com/computador-feito-de-musculos-funciona-como-uma-maquina-de-turing/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+feedburner%2Fxgpv+%28HypeScience%29

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Conheça os 20 sites mais acessados do mundo em 2012 .

Lista da Business Insider começa com redes sociais e buscadoras. Quais serão eles?


Por Leonardo Müller em 7 de Fevereiro de 2013


Conheça os 20 sites mais acessados do mundo em 2012
Qual site foi o mais acessado do mundo no ano passado? (Fonte da imagem: Reprodução/Facebook-Manolo Baixaki)

Se você imagina que o Facebook e o buscador da Google são as páginas mais acessadas do mundo, de forma alguma seu palpite estaria errado. Mas acontece que isso não é realmente uma dúvida, já que, historicamente, redes sociais e buscadores têm feito muito sucesso na internet. Mesmo assim, você arrisca descobrir quais foram os 20 websites mais acessados no ano passado?

A Busines Insider tratou de ir atrás dos dados e confirmou os sites mais acessados em 2012. Como já falamos, Google e Facebook estão para lá de óbvios, mas e o terceiro? O quarto e o restante da lista?

Os dados que montaram essa lista são referentes a acessos únicos realizados em 2012 coletados pela ComSocore. Confira.

20. Amazon.com – A loja varejista conseguiu 163 milhões de visitantes únicos no último ano.

19. Sina.com.cn – O site chinês ultrapassou a Amazon por pouco, registrando 169 milhões de visitas.

18. Wordpress.com – Firme e forte hospedando sites e blogs: 170 milhões de visitantes.

17. Apple.com – A loja da Maçã mostrou que sabe vender até sem seus “Genius”: 171 milhões de visitas.

16. Sohu.com – Um buscador chinês que está muito bem cotado: 175 milhões

15. Bing.com – Apenas um dos sites que a Microsoft emplacou nesta lista: 184 milhões de visitas.

14. Twitter.com – Redes sociais são sempre bem colocadas: 189 milhões de visitantes.

13. Taobao.com – Os chineses estão gastando muito com roupas e acessórios: 207 milhões de visitantes.

12. Ask.com – Parece que as barrinhas de ferramentas no IE ainda funcionam muito bem: 218 milhões

11. Blogger.com – Quem disse que os blogs estão morrendo? 229 milhões de visitantes.

10. MSN.com – Página inicial do IE também rende muitos acessos: 254 milhões de visitantes.

9. Baidu.com – O buscador mais tradicional na China também deu o ar da graça: 268 milhões

8. Microsoft.com – Como o Windows reina soberano no mundo da computação, o site da desenvolvedora recebe muitos visitantes em busca de complementos e atualizações. 271 milhões.

7. QQ.com – Os chineses são ecléticos ao escolherem seus buscadores: 284 milhões de visitantes.

6. Live.com (Hotmail/Outlook.com) – Serviço de emails da Microsoft ainda tem muitos usuários: 389 milhões de visitantes.

5. Wikipedia.org – O maior acervo de artigos da internet em dezenas de línguas faz muito sucesso: 469 milhões.

4. Yahoo.com – A estratégia de concentrar serviço de emails, buscador e outros produtos em uma página parece dar muito certo: 469 milhões de visitantes no ano.

3. Youtube.com – A maior rede social de vídeos não poderia deixar de marcar presença: 721 milhões de visitantes.

2. Google.com – O maior buscador do mundo marcou a segunda colocação sem dificuldades: 782 milhões de visitantes em 2012.

1. Facebook.com – Depois de dominar o mundo, a rede social que conseguiu mais de um bilhão de adeptos não poderia estar em outra posição que não esta: 836 milhões de visitantes únicos.


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/internet/36438-conheca-os-20-sites-mais-acessados-do-mundo-em-2012.htm#ixzz2M6xL8szN



segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

15 sites para baixar livros gratuitamente


Ler para aprender, ler para expandir a mente, ler para estimular a memória. 


Lista com 15 sites nacionais e internacionais em que é possível baixar  livros e ler online de maneira legal, sem complicações e, o melhor, de graça.
Não importa o porquê você dedica tempo para essa atividade, o que vale é aproveitar todos os seus benefícios, seja no papel ou nos modernos leitores digitais.
Confira as opções de leitura gratuita.

1. Universia – Reúne mais de 1.000 arquivos, incluindo biografias de cineastas, textos científicos sobre comunicação e clássicos da literatura universal.
2. Open Library – Projeto que pretende catalogar todos os livros publicados no mundo, já tem 1 milhão de títulos disponíveis para download. Podem ser encontrados livros em cerca idiomas.
3. Brasiliana – O site da Universidade de São Paulo (USP) disponibiliza cerca de 3000 mil livros para download de forma legal. Há livros raros e documentos históricos, manuscritos e imagens.
3. Blog Midia8 – Página reúne mais de 200 links de livros sobre comunicação em português, inglês e espanhol para ler online e fazer download.
4. Casa de José de Alencar – A Biblioteca Virtual do site do pai do romance brasileiro disponibiliza para download gratuito 14 de suas obras, incluindo romances e peças de teatro.
5. Read Print – Essa espécie de livraria virtual oferece mais de 8 mil títulos em inglês para estudantes, professores e entusiastas de clássicos.
6. Biblioteca Digital de Obras Raras – O site idealizado pela Universidade de São Paulo (USP) é direcionado a pesquisadores. Oferece mais de 30 obras completas em diferentes idiomas.
7. Portal Domínio Público - Biblioteca virtual criada para divulgar clássicos da literatura mundial, oferece download gratuito de mais de 350 obras. É possível baixar 21 livros de Fernando Pessoa.
8. Saraiva – A rede de livrarias disponibilizou recentemente 148 livros para download em PDF gratuito. O leitor precisa apenas fazer um cadastro e baixar o aplicativo de leitura para ter acesso às obras.
9. Biblioteca Nacional de Portugal – Entre os destaques do portal está um site dedicado ao escritor José Saramago. Nele estão disponíveis manuscritos do autor.
10. Machado de Assis – Criado pelo MEC, o site disponibiliza a obra completa do escritor – em pdf ou html – para leitura online. Estão lá crônicas, romances, contos, poesias, peças de teatro, críticas e traduções.
11. Biblioteca Mundial Digital – Oferece milhares de documentos históricos de diferentes partes do mundo. Multilingue, o material está disponível para leitura online.
12. Dear Reader – Esse é um clube virtual que envia por e-mail trechos de livros. Após o cadastro, o usuário passa a receber  diariamente um trecho, cerca de dois a três capítulos de livros.
13. eBooks Brasil – Oferece livros eletrônicos gratuitamente em diversos formatos.
14. Projeto Gutenberg – Tem mais de 100 mil livros digitais que podem ser baixados e lidos em diferentes plataformas eletrônicas.
 15.  Unesp Aberta - Criado pela reitoria da Universidade Estadual Paulista “Júlio Mesquita”, o site disponibiliza material pedagógico gratuitamente. Desenvolvidos para os cursos da universidade, o material está aberto s para consulta em diversos formatos.
Clique aqui e confira também nossas Dicas de Livros:
http://cncaires.blogspot.com.br/p/livros.html
_______________________________________________________________________
Fonte: http://catracalivre.folha.uol.com.br/2012/12/15-sites-para-baixar-livros-gratuitamente/

_______________________________________________________________________

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Presidente de empresa com apenas 10 anos de idade!


Com 10 anos, menino é presidente de empresa de reciclagem na Califórnia

Redação em 14/02/13

Enquanto muito marmanjo se apresenta como sócio-diretor de atlética da faculdade, Vanis Buckholz, de 10 anos, é presidente da My ReCycler, empresa de reciclagem de sua cidade natal, Corona del Mar, na California. A empresa foi criada por Buckholz quando tinha apenas 7 anos, após aulas sobre reciclagem na escola. O menino contou, é claro, com ajuda dos pais.
DivulgaçãoDivulgação
Vanis começou a recolher lixo nas ruas da cidade com seu patinete. Hoje, usa uma picape.
A iniciativa de recolher lixo reciclável começou em casa. Com o tempo, o menino passou a retirar de lixo de praias e ruas com seu patinete. Conforme a demanda foi aumentando, o patinete foi substituído por uma bicicleta. Hoje, boa parte do material arrecadado pela My Recicler é recolhido em uma picape, com o presidente na caçamba.
Os lucros da empresa se estabilizaram a tal ponto que hoje, além de ajudar sua cidade natal recolhendo lixo da rua, a My ReCycler doa 25% de sua renda para o Project Hope Alliance, que se dedica a crianças sem teto em Orange County. Orgulhoso, Vanis Buchkholz define a função da empresa: “É um trabalho sujo, mas alguém tem que fazer”.
Veja galeria de Imagens Abaixo!
FONTE: http://myrecycler.org/
              http://catracalivre.folha.uol.com.br/2013/02/com-10-anos-menino-e-presidente-de-empresa-de-reciclagem-na-california/




















sábado, 9 de fevereiro de 2013

Pagamentos online

Tudo o que você precisa saber para começar!



Receber pagamentos é provavelmente o maior indicador de que algum negócio está andando. Em outras palavras: boooooa, garoto! o/
Apesar de parecer algo pequeno ou rápido, é um ponto que simplesmente tem que funcionar. Imagina só a situação: teu cliente chegou ao site, viu as informações, se convenceu que quer comprar, escolheu exatamente o quê e quanto comprar e, quando foi pagar, deu pau.
O que acontece com isso? Você perde a venda. Simples assim. Por isso, colocar um sistema não só funcional, como confiável para o cliente é o mínimo pra quem quer vender online.

Ao mesmo tempo, para receber pagamentos online é sempre legal conhecer as opções, não só para oferecer essa segurança para o seu cliente, mas também para você não pagar mais taxas do que deve ou mesmo investir em estrutura sem precisar.
Para entender o texto, primeiro é preciso saber que para receber pagamentos você precisa ter uma empresa devidamente registrada e com conta bancária.

Depois, é preciso saber quais são as formas de pagamento existentes:
1- Cartão de crédito: é o meio mais comum e mais prático; existem várias bandeiras.
2- Boleto: o bom e velho, que por algum motivo desconhecido dá um senso maior de segurança – também muito utilizado.
3- Transferência/depósito: alguns sistemas de pagamento permitem a transferência, mas também pode ser via doc; e, claro, o depósito (que está fadado ao fim).

Conhecendo as formas de pagamento, agora precisamos ver como disponibilizá-las através do seu site:
1- “Na mão”
A pessoa faz a compra e você pode fornecer informações para depósito/transferência ou mesmo enviar um boleto para o e-mail da pessoa que fez a compra.
Para a parte de boletos, você precisa fazer a contratação com o seu banco (nada fixo, apenas um valor por boleto). Ou seja, converse com o seu banco (ou acesse o online banking) antes de prometer o envio de um boleto.
Sim, isso é praticamente ‘gambiarra’ e não deve ser uma solução. Na verdade, isso é improvisação enquanto uma solução não for definida. Porém, se você vende produtos online, contar com essa improvisação não é uma boa tática.

2- Soluções automáticas de pagamento online
Hoje existem algumas soluções bastante utilizadas no Brasil: MoIP, PagSeguro, PagamentoDigital, MercadoPago e PayPal. Basicamente, você faz um cadastro (às vezes não tão rápido) e através dos sistemas você consegue gerar botões de pagamento para inserir no seu site.
Sim, simples assim. Esses fornecedores se encarregam de praticamente tudo e você não precisa se preocupar com segurança, contratos com adquirentes (Cielo e Redecard) e outras coisas. Criar botões de pagamento é rápido e fácil – gera um código html e depois é só colocar na página. Em média 14 dias após o pagamento, o dinheiro fica disponível para saque.
Porém, a desvantagem está nas taxas, que são razoavelmente mais altas – variam de 2,4 a 7% sobre cada transação (dependendo da forma de pagamento).
Se você tem um baixo volume de vendas (ou está começando), esta com certeza é a melhor opção. Além de ser rápido e prático, esses sistemas possibilitam todas as formas de pagamento, o que sempre facilita muito a vida do cliente.

3- Gateway de pagamento
Essa é a melhor opção para lojas virtuais que já tenham um volume de vendas consideravelmente maior. Isso porque a implementação de um gateway exige um investimento inicial maior.
Isso acontece porque agora a segurança está em suas mãos, assim como os contatos com os adquirentes e a negociação de taxas e prazos de recebimento. Assim você vai ter gastos com tecnologia e também em tempo/RH para lidar com todos esses processos.
A grande vantagem é que as taxas diminuem bastante, variando entre 1,5 e 3,5%.
Para decidir se está na hora de partir para um gateway, é sempre legal fazer as contas e analisar se você terá capital de giro para isso durante, pelo menos, os primeiros meses.
Uma boa solução para gateways é o Gateway de Pagamentos Locaweb, que além de um bom preço, oferece também um bom suporte. Veja mais informações sobre como ele funciona.

Conclusão
Usando qualquer um dos sistemas ou formas de pagamento, é legal lembrar que (no Brasil) a nota fiscal que você entrega ao cliente deve ser sobre o valor completo pago por ele. Por isso, fica a dica para considerar esse custo por transação como uma “dedução de vendas”.
Inclusive, se você ainda não aceita cartões de crédito e débito físicos (na sua loja ou empresa), uma ótima opção é a Payleven. Com a Payleven você pode aceitar pagamentos de cartões pelo smartphone ou tablet sem pagar aluguel da máquina. Você recebe um aparelhinho para leitura do cartão. Basta ligá-lo no smartphone e pronto!
Outra grande vantagem é que você pode ter a conta como pessoa física (se você é freelancer, vendedor) ou como pessoa jurídica (loja, restaurante, empresa).

FONTE: http://www.saiadolugar.com.br/financas/pagamentos-online-o-que-voce-precisa-saber-para-comecar/

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Gerenciamento de Várias Contas Online

Aprenda a gerenciar mais de uma conta do AdWords
em um Único Lugar


1- Sobre a Gestão de Várias Contas
2- MCC - O Meu Centro de Clientes
3- Utilização de Alertas do MCC
4- Adowrds Editor


O AdWords facilita o gerenciamento de várias contas. Nossas ferramentas avançadas podem ser úteis especialmente para anunciantes de grande porte, agências, terceiros, empresas e outros interessados em gerenciar dezenas ou centenas de contas de uma maneira simples, eficiente e centralizada. Explicaremos em mais detalhes três ferramentas: a MCC, o AdWords Editor e a API (Application Programming Interface ou Interface de programação do aplicativo) do AdWords.

Ferramentas e técnicas para gerenciar várias contas

Com a Minha central de clientes, você pode gerenciar centenas de contas do AdWords com rapidez e facilidade em um único local.
Mais especificamente, você pode:
  • Visualizar informações relevantes sobre todas as contas vinculadas em um painel fácil de ler
  • Acompanhar o desempenho, gerenciar orçamentos de contas, encontrar, criar, vincular e desvincular contas
  • Monitorar suas contas de forma mais eficiente usando nossa página de resumo de alertas, que exibe todos os alertas das contas vinculadas e inclui recursos de pesquisa eficazes
O AdWords Editor é uma segunda ferramenta que você pode usar para ajudar a gerenciar várias contas do AdWords. Com o AdWords Editor, você pode:
  • Armazenar várias contas do AdWords para facilitar a visualização e a edição. Somente uma conta por vez pode ser editada, mas você pode adicionar facilmente mais contas ou alternar as contas baixadas. Além disso, se tiver uma conta da Minha central de clientes, você poderá usar o AdWords Editor para fazer alterações em contas de clientes por meio do login na MCC.
  • Ajudar os clientes a criar novas campanhas criando e compartilhando com eles uma campanha de exemplo que pode ser usada em várias contas diferentes do AdWords
  • Copiar ou mover campanhas entre contas ou em uma conta
A API do AdWords permite que os desenvolvedores criem e usem aplicativos que interajam diretamente com o servidor do AdWords para gerenciar suas contas, em vez de usar a interface on-line normal do AdWords. Com esses aplicativos, os anunciantes podem gerenciar de maneira mais eficiente grandes contas e campanhas do AdWords. Estas são algumas possibilidades de uso da API do AdWords:
  • Gerar automaticamente palavras-chave, textos do anúncio, URLs e relatórios personalizados
  • Integrar os dados do AdWords a outros bancos de dados, como sistemas de inventário
Como o desenvolvimento de aplicativos requer experiência técnica, recomendamos que somente os anunciantes que empregam desenvolvedores usem a API do AdWords. Esses anunciantes normalmente incluem anunciantes de grande porte e com muita experiência técnica e terceiros, como SEMs (search engine marketers ou publicitários de mecanismos de pesquisa), agências e outros profissionais de marketing on-line que gerenciam várias contas de clientes ou grandes campanhas.


Acesse o link abaixo, ou clique na imagem pra assistir ao vídeo.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=SL10x5hVd8A


BONS ESTUDOS!







Ocorreu um erro neste gadget